Associação Capoeira Escola - Capoeira Para Todos - Sobre o Projeto

Sobre o Projeto

ORIGEM

A origem do Projeto Capoeira Escola-Capoeira Para Todos, assim como da Associação Desportiva e Cultural Capoeira Escola se mistura com a história de seu fundador e coordenador, o Mestre Márcio.

Mestre Márcio

Márcio Rodrigues dos Santos, filho de Dalva Rodrigues dos Santos e Benedito Hipólito do Santos, nasceu em Santos em 15/11/1978. Era atleta de futsal, SESC, PERGIGÂO, ESCOLA JEAN PIAGET, quando deu seus primeiros passos da capoeira no Projeto Capoeiras nas Escolas da Prefeita Telma em 1991, depois continuou a prática da capoeira com o C. Mestre Fabião, já em 1995 foi iniciado o Projeto Capoeira Escola, em conjunto com o Prof.º Marcelo Távora, e sempre teve como objetivo contribuir para a formação corporal e do caráter das crianças por meio da capoeira com recursos lúdicos e de uma metodologia adequada.

Mestre Márcio

Iniciou as primeiras aulas em Fevereiro de 1996 nas Escolas Jean Piaget, e logo adicionou o projeto nas escolas: Essência, Ativa, Atitude, Carlos Magno, Maria Montessori, entre outras na cidade de santos.

Mestre Márcio

Em 1997, seu primeiro Mestre, Fábio Moura, o Fabião decidiu parar de ministrar aulas, e Márcio aceita o convite de Mestre Parada para integrar a Associação de Capoeira Movimentos. No mesmo ano chegou no Grupo Amigo do Lar Pobre onde conseguiu como “educador” o desenvolvimento da formação de caráter de muitos educandos, com um material humano muito bom, “Os Meninos do Galp”, como eram conhecidos encantaram toda a cidade com demonstrações em várias localidades.

Mestre Márcio

Por razões profissionais o professor Márcio assumiu o projeto sozinho, e em junho de 1998 o graduou estagiário, o formou na capoeira com a presença de Mestre Sombra e 1999, terminando no esmo ano sua graduação em Educação Física na FEFIS UNIMES, e ingressando em seus Cursos de Pós-Graduação, finalizando-os em 2001 nas áreas de Treinamento Desportivo e Treinamento Individualizado.

Se aperfeiçoou na área da Educação Física Adaptada com estágios com o Prof.º Pérsio Luiz de Almeida.

Mestre Márcio

Desde então o Projeto vem crescendo, já chegando a atingir mais de 20 localidades entre: Academias, Organizações Não Governamentais e Universidades. Além de apresentações e cursos e palestras ministradas pelo Brasil. Com a Capoeira auxiliando todo o segmento da sociedade, independente da individualidade social ou biológica.

Introduziu no ano 2000, a Capoeira na grade curricular do ensino fundamental de 5ª a 8ª séries interagindo com outras disciplinas na Escola Verde Que Te Quero Verde em São Vicente.

Em 2002 introduziu a Capoeira como disciplina do Curso d Educação Física das Faculdades Integradas de Registro-SP “Scelisul, assim como a Extensão Comunitária, “Capoeira Escola”, que atendi jovens em estado de vulnerabilidade social, no Ginásio da ADPM;

Substituiu a Educação Física em algumas escolas de Educação Infantil inserindo a capoeira como expressão corporal para crianças do maternal 2 a pré-escola (2 anos e meio a 6 anos de idade).

Mestre Márcio

Desenvolveu trabalhos com pessoas com deficiências como o NAPNE, Escola 30 de Julho, APAE, Lar das Moças Cegas, em Santos, onde a capoeira contribui principalmente com a auto-estima e motricidade dos alunos. Palestras bimestrais nos CECONS da Melhor Idade, a capoeira como terapia e relaxamento.

Levou a capoeira como cursos do ENAF (2002-2005) e Fitness Brasil (2005-2006).

E já em 2006 o Prof. Márcio foi convidado para coordenar o esporte no Programa Escola Total Jornada Ampliada, tendo a capoeira como uma das modalidades inseridas na grande maioria dos Núcleos das Unidades Municipais de Ensino da cidade de Santos. Em 2009 outro grande marco era inserir a capoeira para 50 portadores de deficiência visual, no Lar das Moças Cegas. E no ano de 2014 na Fundação Casa de São Vicente e Mongaguá. Além da preparação da equipe do São Vicente Atlético Clube no Campeonato Paulista.

Atualmente este projeto atende mais de 2000 praticantes na Baixada Santista, entre crianças da Educação Infantil, Ensino Fundamental e médio, portadores de Deficiência Mental, física e visual, docente na Faculdade de Educação Física de Santos (FEFIS UNIMES), com os Componentes Curriculares de Esportes de Oposição, Educação Física Adaptada e Idoso e Saúde; é docente na Faculdade de Pedagogia da UNIMES no Componente Curricular de Educação Inclusiva e docente na Faculdade de Educação Física e Esportes (FEFESP-UNISANTA) nos Componentes Curriculares de Educação Física Adaptada I e II, Teorias e Práticas Pedagógicas do Ensino das Lutas.

Coordena a Extensão Universitária na UNISANTA “Capoeira Escola” e as Extensão Comunitária “Capoeira Para Todos”(UNISANTA e UNIMES).

Leciona com o componente Curricular de Arte e Cultura Afro-Brasileira no Ensino Fundamental I do colégio Anglo Santos, Ministra aulas de Capoeira Adaptada para as pessoas com deficiência visual no Centro de Reabilitação Educacional Lar das Moças Cegas, e de Capoeira Inserida na Grade Curricular da Escola de Educação Infantil Ipê.

Tem artigos científicos publicado pelo Congresso mais conceituado na Educação Física, o CELFISCS, e no Congresso Ibero-Latino-Americano de Estudos sobre Deficiências.

Mestre Márcio quando passou a treinar na Associação de Capoeira Herança Negra, lembra que treinava todos os dias, na época na extinta “Casa da Mulher Negra”, SESC, Academia Renata Azevedo, TESCOM e por fim na Ass. Capoeira Movimentos, em vários períodos do dia inclusive, ele sempre buscou se aprimorar no jogo, musicalidade, contextualização histórica e didática com muita dedicação, ingressou na Faculdade de Educação Física de Santos com intuito de melhorar a didática empregada na Capoeira, e se inspirou sempre no seu mestre, Mestre Parada!

< voltar